Petições online



















Uma Petição é um pedido a uma autoridade, mais comummente a um funcionário governamental ou entidade pública. No sentido coloquial, uma petição é um documento oficial assinado por vários indivíduos. 
O termo também tem um significado específico na profissão jurídica como um pedido, dirigido a um órgão jurisdicional ou tribunal administrativo, procurando algum tipo de alívio, como uma ordem judicial.

Uma petição pode ser também um título de uma causa jurídica que inicia um processo para ser ouvida num tribunal.


Contribua com a sua assinatura e divulgue, a União faz a força, vamos lutar pela melhoria das condições de trabalho e pelos nossos direitos.


Petição para qualificar a segurança como Profissão de risco e desgaste rápido devido aos turnos.

A detecção e prevenção de actos criminosos, criam uma enorme pressão e origina diversas vezes um risco acrescido para segurança pessoal e mental dos vigilantes envolvidos, que diga-se não possuem qualquer meio de defesa adicional. 
-Trabalho em condições climatéricas adversas, em solidão, sem intervalos de descanso. 
-Trabalho Nocturno e em regime de turnos que é altamente prejudicial á saúde. 
-Rotatividade constante de postos e dificuldade em conciliar a vida profissional com a familiar. 
-Trabalho em feriados, nomeadamente Natal, Pascoa, etc. 
-Carga horária excessiva. 



35 horas de trabalho semanais.

Se os funcionários públicos voltarem a ter direito a trabalhar apenas 35 horas semanais, porque não os vigilantes também?
(Mas creio que neste caso as empresas de vigilância iriam pagar ainda menos, no salário, penalizando o trabalhador).


Mudança na renovação do Cartão M.A.I.

Alguns dos problemas em renovarmos o nosso cartão M.A.I a cada 5 anos, são:
Termos que pagar do nosso bolso todas as despesas de deslocação, alojamento e refeições durante os dias que estivermos em formação. Algumas empresas não dão formação e ordenam ao vigilante que vá por conta própria a centros de formação pagar 200 ou 300 euros pela formação.
Caso contrário ficam sem emprego, despedidos com justa causa, por não terem renovado o cartão.
Além dessas despesas, o cartão M.A.I custa 20 euros, e ainda o registo criminal 5 euros, ao todo 25 euros que o vigilante gasta do seu bolso (sem contar com aquelas despesas de deslocações, alojamento, refeições) perde dias de trabalho e tem que fazer trocas de serviço com os colegas para poder ir à formação fora da cidade.

Se tiver o azar de trabalhar numa zona Portuária ou Aeroportuária terá que fazer formação e adquirir outro cartão especializado para essas zonas, a empresa cobra 75 euros por esse cartão.
Quem paga? O Vigilante obviamente!
partilhe no Google Plus

About l.g

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment

0 comentários:

Enviar um comentário

Toda a informação partilhada será da inteira responsabilidade dos intervenientes.
Seja cordial e respeite a opinião dos outros, não ofenda ninguém.
Conforme está consagrado na Constituição da Republica Português, (Art.º 37, nº.1) “todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio.